30 looks, 30 dias: Olivia Palermo

25 Jul 2014 — por Bárbara Resende

living-gazette-barbara-resende-moda-30-looks-olivia-palermo

Como é o look do dia de uma fashionista fora das semanas de moda, dos super eventos? O look de rotina? Olivia Palermo, musa de estilo (ela nunca erra e nunca cansa!) resolveu mostrar para as leitoras do seu blog: 30 looks for 30 days é a tag que Olivia criou para mostrar como se veste diariamente, por um mês. Detalhe: ela não posta nada disso no seu instagram, só no twitter e site! Lembrando que é verão no hemisfério norte, as produções tem muita perna de fora, com shorts, vestidos, chapéus (aliás, ela está numa fase de chapéus) e estampas. Mais loira e com cabelos mais compridos, ela clica os looks no mesmo lugar (parece que é o corredor do seu prédio ou apto), basicamente sem nenhuma produção fotográfica. Aqui, um preview dos melhores looks postados até agora que, de um jeito ou de outro, nos inspiram, sempre!

living-gazette-barbara-resende-moda-looks-olivia-palermo living-gazette-barbara-resende-moda-looks-dia-olivia-palermo

Olivia é bem eclética: usa de tudo mas sempre com esse jeito elegante, nato dela. Como fashionista que se preze, tem looks com muita grife mas não dispensa uma peça da Zara, a fast fashion preferida dela.

E aí, se inspirou para o seu look de todo dia?

Truque rápido de styling: lenço + colares

24 Jul 2014 — por Bárbara Resende

Adoro lenços, tenho vários mas ando já meio sem ideia de como usá-los, por isso me empolguei com esse truque de styling, em editorial da revista The Edit, do Net-a-Porter: um lenço mais fino usado com 2 colares longos por cima, um mais fino e outro com corrente mais grossa e máxi pingente. A blusa em decote V ajuda na composição. Ah, e a cartela de cores (mostarda, marrom e dourado) também é um arraso!

living-gazette-barbara-resende-moda-styling-dica-lenco-com-duo-colares

Já tinha ouvido falar que é sempre bom usar um colar por baixo do lenço, assim se você tiver que tirar (às vezes a temperatura muda ou você usa só para andar na rua), ainda tem um acessório no pescoço. Mas eu não tinha visto ainda com os colares por cima do lenço, adorei o efeito! Esse é um lenço mais fino, delicado, a estampa é uma graça e não interfere tanto nas bijoux. Um nó  mais embaixo, acompanhando o decote da blusa e os pingentes dos colares, deixa tudo em harmonia.

Simples e estiloso!

 

Barris com logos icônicos no décor: onde encontrar

23 Jul 2014 — por Bárbara Resende

living-gazette-barbara-resende-decor-shopping-onde-encontrar-barril-chanel

Adoro esses barris com logos como Chanel, Hermés na decoração! Pra quem gosta de moda, é uma peça e tanto para casa! O mais famoso é o preto com logo do perfume No 5 da Chanel – o meu preferido – que inclusive estava em um ambiente na Casa Cor de SP esse ano. Esses barris podem ser usados sozinhos, como peça decorativa, com livros, objetos, vasos, como mesa lateral…

Mas a boa notícia é que finalmente descobri uma pessoa que faz eles! É a Rebeca Guerra, leitora aqui do blog que me enviou um e-mail essa semana falando desse seu trabalho: ela faz por encomenda e você escolhe a marca, cor, acabamento fosco ou brilhante, tamanho (são 2)…São feitos cerca de 20 barris por mês e o prazo é de 30 dias – o produto é enviado pelo correio. Eu já encomendei o meu da Chanel!

living-gazette-barbara-resende-decor-shopping-onde-comprar-barril-chanel-tiffany living-gazette-barbara-resende-decor-shopping-onde-comprar-barril-chanel-pantone-hermes

Adorei esse da Tiffany e da Hermés também, mas ainda assim fico com o da Chanel, bem clássico. A Rê Nunes, do blog My Best Wish também pediu o seu com a Rebeca e já colocou no quarto (foto acima): ficou uma graça com livros e o vaso com orquídea, em um canto. Casa de fashionista…

Bom, para quem quer escolher o seu, fale com a Rebeca pelo e-mail rebecaclaroguerra@gmail.com ou facebook. No seu instagram e pinterest dá para ver um pouco mais do trabalho dela.

Saias de couro: 4 looks com modelo plissado e lápis

23 Jul 2014 — por Bárbara Resende

Foi-se o tempo em que peça de roupa de couro cobiçada se restringia à jaqueta – e ao inverno: hoje, shorts, saias, tops, vestidos, calças, camisas, de diversas cores, comprimentos, circulam o ano todo e a cada estação, surge um item hit nesse material. E com o couro fake melhorando cada vez mais (muitas vezes parece que só o preço distingue do original), há opções de peças acessíveis em diversas lojas, como é o caso das duas saias que comprei recentemente.

O que eu adoro na peça de couro é que ela tem mais personalidade, robustez. Por isso, é mais do que meio caminho andado para um look com mais estilo. As saias são o destaque dessa vez, principalmente em comprimentos e shapes mais comportados, como a mídi, plissada e lápis. Aqui, ideias de como usar dois desses modelos, vem comigo!

living-gazette-barbara-resende-moda-look-como-usar-saia-lapis-couro-azul-zara

EM AMBOS OS LOOKS: saia Zara, sandálias Arezzo e bolsas do Bom Retiro • LOOK DIA, CAMISETA: Riachuelo (coleção Camila Coutinho) • BRINCOS e PULSEIRA: Bliss4you • LOOK NOITE, TOP PAETÊS: C&A • COLAR: Ju Manzini • PULSEIRA: Bliss4you 

Estava louca por uma saia lápis de couro e na Zara encontrei diversas opções, mas quando vi essa em azul gelo (é impressionante como combina com tudo quanto é cor!)…na promoção, não teve como não levar! Tem cintura bem alta e deixa o corpo bem feminino (cheio de curvas). Como é um modelo clássico, quis modernizar no look informal para o dia, com camiseta estampada e sandália com salto plataforma de cortiça. Para a noite, bastou um top de paetês para dar glamour. Acrescentei mais brilho ainda com o colar (comprei da Cami Coutinho na lojinha dela no Enjoei!) que tem um tecido com laço em cinza bem delicado. A sandália é mais moderna, com tiras de metal no tornozelo. Tudo em tons de cinza.

living-gazette-barbara-resende-moda-look-como-usar-saia-plissada-couro-renner

EM AMBOS OS LOOKS: saia Renner, bolsas Bela Gaia • LOOK 1, SUÉTER: Le Lis Blanc • COLAR: Bliss4you BOTA: Arezzo • LOOK 2, TOP FLORAL: Zara • COLAR: C&A (coleção Lenny Niemyer) • JAQUETA: Primark • SAPATILHA: Riachuelo • PULSEIRA: Bliss4you 

Essa saia plissada de couro eu vi na revista Estilo e nem acreditei que era da Renner: no dia seguinte estava na loja para ver se encontrava e pronto! Bastou experimentar para levar! O plissado é bem romântico, mas o couro o deixa mais contemporâneo. Pensando nisso, brinquei com as linhas verticais da saia, usando um suéter com estampa geométrica, em tons modernos (adoro verde limão). A bota de cano alto dá ainda mais força ao look. Já o segundo é mais casual e romântico, graças a blusa com estampa floral e a sapatilha com laço e aberta atrás. A jaqueta jeans e o colar dão o toque moderno e casual.

Tenho gostado tanto desse comprimento mais próximo ao joelho – me sinto mais confortável, arrumada –  que nem ando querendo saber das outras saias que tenho e que são mais curtas – que seja uma fase porque ainda pretendo usá-las! O que gosto nesses dois modelos é porque são diferentes de todos os outros que tenho, o que possibilita fazer outras combinações, enfim, mudar um pouco. Estando ou não na moda.

As delícias e a história da Bolo da Madre

21 Jul 2014 — por Bárbara Resende

living-gazette-barbara-resende-gastronomia-bolos-caseiros-bolo-da-madre

Adoro contar a história por trás da Bolo da Madre, pois mostra como recomeços e reviravoltas podem te surpreender, além de mostrar que a simplicidade pode trazer boas ideias. A Dani Schiavo, uma das sócias-fundadoras, foi blogueira e consultora de moda (chegamos a dividir quarto em SPFW e na semana de moda de Fortaleza, além de sempre nos encontrar em eventos em SP) mas estava desanimada com o trabalho. Decidiu fechar o blog, o Dia de Estilo, no começo de 2013 e pensar em outras possibilidades. Me lembro da gente conversar e ela falar de algumas ideias de negócios; dava para perceber que estava mesmo à procura de algo bem diferente. Me surpreendi quando ela veio com a logomarca (que tem o rosto dela!) e o conceito da Bolo da Madre: uma loja de bolos caseiros (com preços a partir de R$ 13), bem típicos de casa de mãe e avó.

“O BOLO DA MADRE É INSPIRADO NOS LIVROS DE RECEITAS DAS MÃES, TIAS E AVÓS, com um conceito que evoca uma culinária sensorial, inserido numa atmosfera nostálgica – vintage, ao mesmo tempo charmosa e acolhedora, que resgata experiências com forte carga afetiva entre gerações, inspirado na época que visitávamos a casa das avós.” 

living-gazette-barbara-resende-gastronomia-bolo-caseiro-laranja-bolo-da-madre

Com a sócia e amiga Fernanda Castanheda, que tem ampla experiência em restaurantes (são 14 japoneses e 3 italianos nas cidades de  SP, Jundiaí, Campinas e Miami), elas montaram o negócio, que em menos de um ano, cresceu e se tornou franquia, com 6 lojas (Jundiaí, Campinas, Bragança Paulista, Vinhedo, Maringá e Piracicaba) e outra em breve na Vila Madalena (a loja xodó), em SP. Detalhe: mais 8 estão a caminho! Hoje são vendidos cerca de 200 bolos por dia, em 30 sabores. Dani cuida da criação de novos sabores, como o de fubá com leve aroma de lavanda e, ainda em desenvolvimento, para uma marca de cachaça: “está ficando delicioso”, diz.

living-gazette-barbara-resende-gastronomia-bolo-caseiro-brigadeiro-bolo-da-madre

A ideia da Bolo da Madre veio de forma tão simples quanto seus produtos. Era aniversário de 7 anos do Lucca, filho da Dani e ela procurava um bolo “como minha mãe fazia quando era criança nos meus aniversários”. Só encontrou bolos super confeitados. Comentando a saga com a amiga Fernanda (hoje sócia), surgiu a ideia do negócio, que foi do papel para a prática em 6 meses. A homenagem à história que iniciou tudo veio em forma de nome de bolo, é claro: o de brigadeiro se chama Parabéns.

living-gazette-barbara-resende-gastronomia-bolo-caseiro-cenoura-chocolate-bolo-da-madre

living-gazette-barbara-resende-gastronomia-bolo-caseiro-fuba-lavanda-bolo-da-madre

living-gazette-barbara-resende-gastronomia-bolo-caseiro-chocolate-bolo-da-madre

Eu fiquei encantada com toda essa mudança de vida, ainda mais conhecendo bem a Dani Schiavo – eu nunca imaginei que ela tivesse esse dom para boleira! – e sabendo da sua busca por um trabalho que realmente alimentasse, com o perdão do trocadilho, sua vida. E ainda virar esse sucesso todo em tão pouco tempo. Isso me faz ter a certeza de que, por mais que a gente consiga alguns pontos altos em determinada carreira – embora trabalhando mais do que colhendo – o sucesso de verdade, muitas vezes, parece estar guardado em uma outra parte de você, aquela que você muitas vezes nem presta atenção, enquanto insiste do lado de lá. Quando isso acontece, tudo o mais faz, enfim, sentido.