Desejos do mês: julho 2015

03 Jul 2015 — por Bárbara Resende

Julho chegou acelerando ainda mais o ritmo que foi junho: ando enlouquecida para dar conta de tudo! Finalmente a segunda fase da obra (agora mais focada na sala) vai começar: mês passado eu só consegui ficar nos orçamentos, agora com tudo escolhido, é executar a troca do rodapé, molduras nas paredes, teto e entradas e pintura. Será que termino julho com a casa nova? Mesmo com toda essa loucura, o meu mantra do mês tem sido um agradecimento por tudo isso. Eis meus desejos do mês!

living-gazette-barbara-resende-lifestyle-desejos-mes-julho-all-star-decor-paleta-corretivos

 Compre online: CadeiraAll Star canvasAll Star couro Paleta corretivos

5 semanas que serão muito bem aproveitadas! Bem-vindo julho, esperei muito por você.

A loja de saldos da Tok&Stok

02 Jul 2015 — por Bárbara Resende

Semana passada finalmente fui conhecer a loja de saldos da Tok&Stok, em Barueri, SP: fiquei sabendo dessa loja com descontos acima de 50% na época da reforma da minha cozinha, mas como a fase de decoração seria só para meados de 2015, me segurei todo esse tempo para ir lá. Essa loja trabalha com produtos que ficaram em exposição – e por isso podem ter alguma mancha ou estão mais desgastados – ou que foram danificados no transporte. Meu foco principal era a mesa estilo Saarinen, com o formato ovalado que é o melhor para o layout da minha sala. Sem falar no tampo de mármore, que adoro. Mas como saber se eles teriam essa mesa lá? E a decepção se não tivesse? Muita ansiedade!

living-gazette-barbara-resende-shopping-decoracao-loja-saldos-tokstok

A loja fica em Barueri, muito próximo ao Shopping Tamboré, ao lado do outlet da Zoomp. Não abre aos domingos. Fui numa terça-feira, cheguei às 9h30 (a loja abre às 10h) e enquanto esperava a abertura das portas, fui conversar com uma mulher que também aguardava: ela me deu várias dicas importantes! O estacionamento da loja não abre antes das 10h então enquanto os maridos/motoristas ficam dentro dos carros esperando para estacionar, as mulheres já ficam em frente à porta da loja – é meio concorrida a coisa! A loja é pequena e não muito fácil de circular, por isso vá direto ao que você procura e se encontrou, já chame um vendedor para colocar a etiqueta de reservado.

Me disseram que o melhor dia é sábado, quando eles tem muitas coisas, que inclusive ficam nos fundos da loja, já que não cabe tudo na parte coberta. Todo dia chega mercadoria. O bom de ir cedo é que você é um dos primeiros a escolher, porém quando eu já tinha decidido o que comprar e estava prestes a ir embora (pelas 11h), vi que nos fundos eles ainda estavam descarregando muitos móveis, então se tem tempo, melhor esperar para ver o que mais aparece.

O que tem na loja? No dia que eu fui, muitos sofás, todos em ótimo estado (só fui perceber o “defeito” do meu dias depois: uma mancha do tamanho de uma ervilha em uma das almofadas) e inclusive modelos que nunca tinha visto na Tok&Stok da minha cidade ou no site. Cadeiras, algumas estavam bem danificadas e a maioria só com uma unidade (então pulei essa parte); armários, sapateiras, cômodas (são poucas unidades de cada, mas mesmo assim pode valer a pena), poltronas (estavam com preços ótimos, entre R$ 300 e R$ 400, não vi defeitos nas peças), mesas de jantar (algumas), sofás-cama, pouquíssimos objetos (um ou outro quadro, espelho, mas nada que me chamou a atenção) e outros móveis menores, como um gaveteiro, uma mesa de centro, coisas assim. Há também alguma cabeceira, tampo de mesa, pia…

Preços: pelo que eu entendi e tudo que eu perguntei o valor, era 60% de desconto do preço da etiqueta (que mostra o valor original). Algumas peças já tem o valor com desconto. O importante é verificar o estado: alguns defeitos são quase imperceptíveis, outros nem tanto.

Frete: é a parte mais chatinha. Essa loja não entrega e você tem que retirar o produto assim que paga por ele. Mas tem um senhor, o Ed, que é responsável pelo carreto dali: ele estaciona o caminhão nos fundos da loja e quando você fecha o frete com ele, ele já coloca no caminhão e marca a entrega (entre o mesmo dia e o dia seguinte). Para SP, fica em torno de R$ 250 – 300; eu paguei R$ 450 por morar a 120 km dali. Pesou um pouco, tanto que se fosse comprar só a mesa, não teria valido muito a pena. Por isso acabei levando o sofá também, para compensar esse gasto. Ah! E ele pergunta o móvel que você está comprando (o valor pode variar por conta disso também – foi o caso da minha mesa de mármore que é super pesada e frágil), se mora em apto e se o móvel não couber no elevador, a entrega fica no térreo. Você pode levar alguém que faz carreto para você (talvez com um preço melhor), porém se você não encontrar nada interessante na loja, vai pagar à toa. E dependendo do carro, o móvel não cabe.

living-gazette-barbara-resende-shopping-decoracao-loja-saldos-tokstok-minhas-compras-sofa-mesa

Minhas compras: essa mesa era meu sonho! Há anos quero ela em casa e acompanhei o quanto ela foi ficando cara ano após ano! Fiquei otimista em encontrar por lá pois fiquei sabendo dessa loja numa nota da revista Veja SP, em que dizia que essa mesa poderia ser encontrada por pouco mais de R$ 1.000. Tinham 2: uma com o tampo mais danificado (talvez fosse até mais barata) e essa que eu trouxe, com uma pequena lasca, bem pequena mesma, na borda. O tampo pesa quase 200 quilos! Mas subiu pelo elevador, já o sofá… Quase me arrependi: escolhi ele meio que na pressão de decidir logo e para fazer valer os R$ 450 do frete. Apesar de ter o mesmo tamanho do meu sofá antigo, ele é uma estrutura só e não coube no elevador. No outro dia subimos pelas escadas mas não entrou na porta da área de serviço! Içar estava fora de questão pois além de eu morar no 10 andar, minhas janelas são do tipo basculantes e pequenas, teria que desmontá-las. A solução mais prática e barata foi o tapeceiro levar o sofá, cortar, subir com ele desmontando e montar em casa. Ficou em R$ 150 e finalmente meu sofá novo está na sala! Ufa! Então minha dica é: além de medir o ambiente da sua casa; meça o elevador e corredores!

Vale a pena? Olha, eu digo que sim principalmente para quem procura sofá ou móveis maiores, já que miudezas e objetos de decoração praticamente não tem. O que pode pesar no final é o frete, como foi comigo: só valeu mais a pena porque trouxe o sofá também. Agora, se eu morasse mais perto, teria ido mais vezes, sem dúvida!

Endereço e horários: a loja de saldos da Tok&Stok fica na Avenida Tucunaré, 500 Tamboré, Barueri – SP • Segunda a sexta das 10h às 17h45 • Sábado das9h às 16h50 • Não abre domingo • Não faz trocas, permite parcelamento • 0800 701 0161

Essas são as dicas que me foram úteis (algumas eu consegui de um jeito meio penoso) e espero que elas facilitem sua visita e compras!

#Instadore: lifestyle, comidinhas, décor, cabelo e um quê de rosa

01 Jul 2015 — por Bárbara Resende

Coincidência em metade das imagens dessa semana do instadore: a cor rosa! Reparem só! Eu adoro rosa, na moda, na decoração, principalmente nas tonalidades mais claras e essas fotos me mostraram mais jeitos de usar essa cor! A começar pela pia… que linda!

Acho que esse é um dos meus instadores favoritos! Quero tudo!

Até a próxima semana!

Bandejas-bar: duas ideias incríveis para criar a sua • por Theodora Home

29 Jun 2015 — por Bárbara Resende

A partir de hoje, uma série de editoriais produzidos pela Theodora Home estará aqui no Living Gazette, em posts semanais. Para estrear essa compilação de fotos inspiradoras, duas ideias lindas de bandejas-bar: elas decoram, são bem práticas e precisam de pouco espaço para dar aquele impacto na sala. E ainda dá para trocar os itens, de tempos em tempos, para ter um novo visual! (clique no ícone nas peças para ir direto à loja)

Para quem gosta de tons neutros mas não abre mão da sofisticação, essa bandeja-bar reúne taças estilo bico-de-jaca em opalina branca, licoreiras, bandeja e balde de gelo em prata e copos baixos modernos. A decoração ao redor traz corais brancos, um vaso grande e simples com galhos secos, bem impactante. Tudo tom sobre tom, bem discreto. Veja aqui todos os itens dessa opção

Taças e copos coloridos dão exuberância a esse espaço, que também tem a delicadeza do cristal e do murano. A bandeja de prata reúne 3 tipos de copos em 3 cores diferentes, licoreiras com placas de prata e um pequeno balde de gelo. Ao redor, um murano azul, um vaso branco mais discreto e uma dupla de vasos transparentes com muitos galhos secos. Tudo sobre um aparador que acomoda uma almofada para cachorro de estampa étnica (com as mesmas cores dos cristais) que encaixou perfeitamente no espaço!

Já escolheu seu preferido? Eu fico com o clean no inverno e o colorido no verão!

Nostalgia e ícone de estilo: Marissa Cooper

29 Jun 2015 — por Bárbara Resende

living-gazette-barbara-resende-moda-estilo-marissa-cooper-the-oc-teen-vogue

Há uns dias vi essa foto no instagram da revista Teen Vogue que, nossa, me levou para um flashback daqueles! Mischa Barton, no início de The O.C e já no auge estampava a capa da revista lá em 2004. Achei que a foto merecia mais que um pedacinho no post instadore, merecia um post inteiro! Sim, porque Marissa Cooper foi a minha maior influência de estilo (não de comportamento!) nessa época em que eu saía muito, estava na faculdade, comecei a trabalhar e fui morar fora (assistia The O.C até na Austrália). O cabelo (o tom de loiro perfeito, a franja sempre de lado), as roupas, os acessórios: eu e minhas amigas queríamos ser Marissa Cooper! Ela não seguia a moda, ditava – e isso que eu mais gostava. E como Mischa Barton era linda… Aqui, algumas marcas registradas do seu estilo que, confesso, até hoje adoro. living-gazette-barbara-resende-moda-estilo-marissa-cooper-the-oc-vestidos-festa

Em The O.C, eles iam a muitas festas e eventos, dos mais diferentes estilos e a cada um deles, Marissa aparecia com um vestido que era sempre uma surpresa. Sem seguir tendências, usava modelos inusitados, sem montação, chique sem esforço, inclusive sem salto! Pelo menos um modelo segue inesquecível nesse tema: o Chanel da primeira foto, clean e sofisticado, mas me lembro que também adorei o Missoni multicolorido e estampado (da foto acima). A maquiagem sempre leve, o cabelo sem muita elaboração ajudavam a deixar as produções com cara de usáveis, vida real.

living-gazette-barbara-resende-moda-estilo-marissa-cooper-the-oc-looks

Marissa abusava dos tops de alcinha, geralmente de cetim, que sempre tinha um detalhe mais fashionista, glamuroso. Mas o truque de styling favorito pra mim era o do vestido usado sobre a calça: eu amava e usei muito! Pena que não era – e nem é – nada fácil achar vestidos leves, meio com cara de lingerie ou com bordados (ela usou uma vez um verde que até hoje desejo!) no comprimento ideal. Usado com alguns colares em diferentes comprimentos, ficava perfeito! (quero copiar o look vestido + calça da foto acima!)living-gazette-barbara-resende-moda-estilo-marissa-cooper-the-oc-colares-perola

 

A moda não era ainda dos máxi colares e Marissa usava os mais finos, em diversas alturas ou com duas voltas, como esse de pérolas da Chanel (ela contou em uma entrevista a uma revista que a Chanel começou a enviar peças mais pro final da primeira temporada; época que ela ainda estava tentando acertar o estilo de Marissa). Correntinhas solitárias também eram bastante usadas.

living-gazette-barbara-resende-moda-estilo-marissa-cooper-the-oc-bolsa-chanel

Falando em Chanel, uma de suas marcas registradas era sem dúvida as bolsas da maison. Ela tinha vários modelos, cores e usava inclusive pra ir pra escola… As sapatilhas de bico fino e as saias curtinhas – mas nada muito justo – completavam boa parte dos seus looks, que sempre mostravam um quê sofisticado sem esforço.living-gazette-barbara-resende-moda-estilo-marissa-cooper-the-oc-vestido-chanel-formatura

Por último e a peça mais icônica usada por Marissa, o vestido de formatura, da Chanel! Quem não desejou? Delicado, diferente, brinca com proporções e ficou perfeito nela, que sabia ousar elegantemente. Marissa, deixou saudades!