A redecoração da casa da Marcela Caio, da Theodora Home, por Sig Bergamin

20 Nov 2014 — por Bárbara Resende

living-gazette-barbara-resende-decor-tour-casa-marcela-caio-theodora-home-sig-bergamin

É um privilégio, uma alegria mostrar aqui a redecoração da casa da Marcela Caio, fundadora da Theodora Home. Marcela tem um super bom gosto, é jovem, empreendedora e adoro descobrir um pouco mais da atmosfera da sua vida (já mostrei aqui seu escritório e também a entrevistei para falar um pouco sobre o trabalho na TH), que sempre me inspira. Mas esse post é ainda mais especial: sua casa foi redecorada por ninguém menos que Sig Bergamin, um dos maiores nomes da decoração mundo afora.

Tudo começou há uns 2 meses quando, entre um e-mail e outro, Marcela me disse que “se tiver interesse, minha casa foi recentemente redecorada por Sig Bergamin, posso enviar algumas fotos”. É a primeira vez que conheço alguém que teve a casa decorada por ele! E, como fã há anos de seu trabalho, me sinto mais próxima dessa grande referência no mundo do décor. A partir dali, foi só ansiedade, que não para enquanto esse post não estiver no ar. Eis aqui esse momento!

living-gazette-barbara-resende-decor-tour-casa-marcela-caio-theodora-home-sig-bergamin-sala-estar

SALA DE ESTAR

Marcela mora com os pais em SP e mais 3 irmãos, 2 cachorros em uma casa. A decoração anterior pesava mais para o clássico, inclusive nas cores “sempre tivemos muitas peças antigas da família que fizeram parte do décor”, diz. Estávamos a algum tempo pensando em fazer uma reforma em casa, e namorando a idéia, quando finalmente aconteceu e percebemos que precisaríamos de ajuda de alguém; não teve espaço para muita dúvida, o Sig já era o primeiro em mente, ou faríamos nós mesmas (eu, minha mãe e minha irmã).” 

living-gazette-barbara-resende-decor-tour-casa-marcela-caio-theodora-home-sig-bergamin-sala-estar-mesa-centro

“Sig manteve quase tudo que tínhamos antes, usamos novos tecidos da Celina Dias, algumas peças da Juliana Benfatti, e outras da Theodora Home, como essa banqueta de ikat. Renovamos os tapetes, os escolhidos foram kilins listrados e coloridos da ByKamy e da Tomicas.”

living-gazette-barbara-resende-decor-tour-casa-marcela-caio-theodora-home-sig-bergamin-lavabo

LAVABO

Lavabo é sempre um charme né? Esse então… A banqueta de tecido é também da Theodora Home

living-gazette-barbara-resende-decor-tour-casa-marcela-caio-theodora-home-sig-bergamin-sala-tv

SALA DE TV

“O projeto começou em março deste ano, em 1o de agosto ele fez a primeira visita para começar e finalizar a execução! Os projetos dele levam em torno de 90 dias para finalizar, no nosso caso levou um pouco mais pois trouxemos algumas coisas de fora. Não abríamos mão de manter algumas peças nossas em casa (de móveis mesmo), mas nem fizemos este pedido, deixamos tudo por conta dele. E para nossa surpresa quase tudo ficou, mas com uma “cara um pouco diferente”, coisas de Sig, que nem esperávamos.” Curiosidade que deixa a decoração mais interessante: o tecido da cúpula do abajur é de um sári antigo

living-gazette-barbara-resende-decor-tour-casa-marcela-caio-theodora-home-sig-bergamin-sala-tv-suzani

As estampas e cores são marcas registradas do trabalho de Sig Bergamin, que trazem um aconchego e um apelo visual únicos. Destaque para o lindo Suzani no mesa de centro

living-gazette-barbara-resende-decor-tour-casa-marcela-caio-theodora-home-sig-bergamin-bancada-cozinha

As banquetas da bancada da cozinha também ganharam estampas étnicas

living-gazette-barbara-resende-decor-tour-casa-marcela-caio-theodora-home-sig-bergamin-sala-tv-detalhe

Esse é o Spike, Jack Russel xodó da família! Morri de amores por ele, não parece um objeto que faz parte da decoração? Aqui, mais um cantinho da sala de estar: Amei a forma dele de pendurar quadros, os mesmos de antes em posições e lugares que não tínhamos pensado antes, assim como a mistura de telas com gravuras.”

living-gazette-barbara-resende-decor-tour-casa-marcela-caio-theodora-home-sig-bergamin-cachorros

Marcela no escritório, também redecorado, com os cachorros da família. “Uma das coisas que aprendi com o trabalho de Sig Bergamin é não ter medo de ousar nas cores, nem em estampas!”

Ah Marcela, essa sua casa ainda vai aparecer em muitas publicações!

Obrigada por escolher o Living Gazette para compartilhar, em primeira mão, essas fotos!

Para limpar (bem) a pele: meus produtos favoritos

19 Nov 2014 — por Bárbara Resende

Adoro ter e manter a pele bem limpa: além da sensação mais do que confortável, não tive uma pele de seda na adolescência e sofro com a oleosidade na pele em certos climas, como na praia. Gosto de ter essa rotina de esfoliação, de limpeza diária, do demaquilante depois da maquiagem mais pesada; o tipo de coisa que nunca me aborreceu. Tenho usado alguns produtos novos que potencializaram e colocaram ainda mais rotina nesse hábito. Aqui minha mais nova seleção – exceto com um produto beeeem antigo!

living-gazette-barbara-resende-beleza-produtos-limpeza-pele

1 • Espuma de limpeza da Cetaphil: ganhei da marca no começo do ano e por quase um mês ficou parada na gaveta. Mas quando usei pela primeira vez, fiquei impressionada! Limpa muito, rende mais ainda: usei todo santo dia por 5, 6 meses, até que acabou… Não quero mais saber de sabonetes faciais: as espumas são bem mais práticas! Há várias marcas, vários preços, mas essa foi a que testei e aprovei! Encontrei online na Onofre e na Ultrafarma mas nas grandes farmácias também dá para achar

2 • Escova Elétrica D Clean: já falei dela aqui e era um aparelho que desejava há um tempo, pois promete limpar profundamente, usando 1 ou 2x por dia, por um minuto. Limpa mesmo e deixa a pele macia, pronta pra receber os cremes logo depois. Uso todo dia a noite (no banho ou depois do banho) com a espuma da Cetaphil. O dia que eu pulo essa rotina, já sinto diferença (pra pior é claro) na pele. A minha é da Sépha mas também vende em grandes lojas (de departamento e de beleza)

3 • Esfoliante Apricot Scrub, da St. Ives: conheci esse produto quando tinha 12, 13 anos e nunca mais fiquei sem. Já usei vários outros esfoliantes mas esse ainda é o melhor: o granulado é ideal e serve tanto para o corpo, quanto para o rosto. Rende muito (meu pote às vezes dura 1 ano) e o que eu acho que limpa mais profundamente, tira toda a sujeirinha mais chata, principalmente aquela ao redor do nariz, bem no fundo dos poros. Mas por ser mais abrasivo, uso 1 a 2 vezes por semana. Essa marca, há pouco tempo, voltou a ser vendida no Brasil e eu sempre encontrei naquelas lojinhas de beleza no centro, nunca achei em uma perfumaria de shopping. O preço que paguei no meu último pote foi em torno de R$ 30 mas toda vez sobe o valor, agora encontrei por volta de R$ 50. No exterior, é bem baratinho.

4 • Espuma com leve esfoliante Ibuki, da Shiseido: a linha Ibuki é bem nova da Shiseido, foi lançada em setembro se não me engano e adoro os produtos. Essa espuma limpa demais e rende muito! Tem textura de um creme bem denso e basta uma bolinha menor que uma moeda de 1 centavo pra fazer um espumão sem fim! Tem algumas partículas esfoliantes, bem sutis e é muito cremosa. Uso 1 a 2x por semana, às vezes com o D Clean, às vezes sozinha. Pra mim ela funciona entre a espuma diária da Cetaphil e o esfoliante. Tem para vender na Sépha e nas grandes perfumarias importadas

Esse é o meu ritual de limpeza semanal: uso todos os produtos. Parece complicado, mas é muito simples, faço no automático! Para tirar a maquiagem, uso o Bioderma mas acho que ele resseca um pouco na área dos olhos, então quando a maquiagem é mais pesada em sombra e rímel, uso o Bi-Facil da Lâncome, que tem óleo. Depois enxaguo o rosto com água.

O que mais gosto de limpar bem a pele é que os cremes que vem depois são super absorvidos…a pele fica tão mais macia, lisinha…

E vocês, como limpam e cuidam da pele?

Preto e branco em décor clássico dão imponência a quarto

19 Nov 2014 — por Bárbara Resende

Adoro o (bom) gosto da Chris Dovey, decoradora e autora do blog Bijou&Boheme: ele alia uma base clássica mas com toques inusitados, mais modernos, mas sempre com muito glamour. Sua casa já apareceu aqui e agora ela acaba de reformar seu quarto, todo em preto e branco, com destaque para as paredes pretas, que deu um drama bem estiloso ao cômodo que ficou super aconchegante.

living-gazette-barbara-resende-decor-quarto-classico-preto-branco-bijou-boheme

O que adoro de cara nesse ambiente são as molduras nas paredes… um detalhe tão clássico que por si só já dá uma pompa ao quarto. Os criados-mudos ficaram mais interessantes com espelhos (observe o tamanho, ideal) de molduras douradas encostados. Com tanto preto nas paredes, o branco equilibra na roupa de cama, cortinas, o settee, teto, tapetes e outros detalhes.living-gazette-barbara-resende-decor-quarto-classico-preto-branco-bijou-boheme-detalhes

Amo essas fotos com detalhes bem pessoais! Por mais que sejam milimetricamente montadas, mostra um pouco mais da personalidade de quem mora ali! Sempre me deixo levar por esses detalhes…Olha que lindo o arranjo bem simples e delicado de flores!

Eu não sei se teria ou me acostumaria com preto nas paredes do quarto mas me encantei com o resultado dessa transformação, que já me deu ideias (as boiseries, os criados-mudos, o tapete, o settee) para quando for reformar o meu – que terá um azul bem claro nas paredes ao invés do preto!

MIX

O super baú de Cindy Sherman para a Louis Vuitton

17 Nov 2014 — por Bárbara Resende

living-gazette-barbara-resende-mix-bau-trunk-louis-vuitton-cindy-sherman

Vira e mexe tento reorganizar minhas bijoux, maquiagens e acessórios nas gavetas e caixas que tenho no quarto, que nunca parecem suficientes. Se esse é também o seu problema/dilema, a Louis Vuitton acaba de lançar algo pensando em nós: o Studio in a Trunk (ou o “estúdio em um baú”), o icônico baú da maison francesa, repaginado pela criatividade da multi talentosa artista Cindy Sherman. A colaboração da artista com a Louis Vuitton faz parte do aniversário de 160 anos da marca, que convidou 6 iconoclaustas para criar peças icônicas (tem Christian Loubotin, Rei Kawakubo, Frank Gehry, Karl Lagerfeld…), lançados na campanha #CelebratingMonogram.

Teve bolsas, mochilas, baú de boxe (coisa de Lagerfeld) mas nada supera o baú da Cindy Sherman: a ideia inicial era de fazer uma case de maquiagem, mas a própria Louis Vuitton sugeriu o baú – sem limites na verba! Foram produzidas apenas 25 peças (preço sob consulta), que tem um colorido lindo por dentro, espelho, banqueta e adesivos de viagem, como nas malas de antigamente.

living-gazette-barbara-resende-mix-bau-trunk-louis-vuitton-cindy-shermanliving-gazette-barbara-resende-mix-louis-vuitton-trunk-cindy-sherman

Luxo do luxo mas que tal se inspirar na ideia das gavetas multicoloridas e no formato para criar – com a ajuda de um marceneiro – uma versão sua? Resolveria sem dúvida meu problema de armazenagem das bijoux, makes…

Decor do dia: um cantinho da casa de Kate Moss

17 Nov 2014 — por Bárbara Resende

A edicão de dezembro da Vogue inglesa traz, além de Kate Moss na capa – são duas, uma mais linda que a outra – um pouco do seu mundo particular e isso inclui sua casa. Confesso que me surpreendi com a delicadeza da decoração já que sua imagem foi sempre de um estilo bem descolado. Aqui, um canto da sala, tão sutil que por isso mesmo não passa despercebido.

living-gazette-barbara-resende-decor-dia-casa-kate-moss

Tem um vídeo no site da Vogue UK que mostra Kate falando um pouco sobre a edição de dezembro que ela ajudou a montar e esse vídeo foi filmado no sofá da sala e dá para ver um pouquinho mais da decoração. Repare também nos dois looks que ela usa, achei apaixonantes!