O máxi brinco de flor apaixonante de Dolce&Gabanna


Postado em 04 fev. 2016 — por Barbara Resende

Na semana de alta-costura nenhum detalhe foi tão apaixonante quanto o máxi brinco de flor rosinha de Dolce&Gabbana, que nunca é sutil quanto o assunto é alta joalheria. Apesar do tamanho, tem toda uma delicadeza – e riqueza sem igual, sem falar no efeito hipnotizador: não dá para tirar os olhos!

O “vestidinho”de paetês é só um acompanhamento!

Quem aí já quer voltar correndo para as máxi bijoux?

 

Minha obra: boiseries nas paredes!


Postado em 03 fev. 2016 — por Barbara Resende

living-gazette-barbara-resende-decor-reforma-boiserie-sala

Era meu sonho – não de muito tempo, meio que recente – ter boiseries, essas molduras super clássicas, nas paredes da sala. Eu sabia que elas iam fazer uma diferença enorme no ambiente e não via a hora de ter cada uma delas, para ficar admirando o tempo todo! Eis que hoje, elas estão ali na sala, do jeito que eu queria e olha, fica a pergunta: por que não fiz antes?

living-gazette-barbara-resende-decor-reforma-boiserie-sala-inspiracao

Minha vontade de ter as molduras só cresceu quando conheci a Aline Fortuna e seu apartamento, na época sendo finalizado: Aline e eu temos o mesmo gosto, porém ela está bem mais adiantada no quesito decoração e aí já vou tirando ideias da sua casa para colocar na minha – a cozinha dela já tinha servido de referência pra mim. Outra coisa que eu desejava há aaaanos era destacar, com molduras, as passagens na sala: a de entrada e a que vai para o corredor. Em casa ninguém achava que isso ia fazer diferença, que não era necessário mas eu fui persistente na ideia e depois que ficou pronta, entenderam meu ponto de vista!

Há dois jeitos de fazer as boiseries e as molduras das passagens: de madeira ou gesso. Tive dificuldade para achar, e ainda em um preço ok, os filetes de madeira decorados. Como ia usar muitos metros, precisava que tivesse um preço razoável, porque ainda tinha a mão-de-obra. E nem tinha ideia de quem poderia instalar (pedreiro? marceneiro? profissional que instala rodapé?). Aí fui atrás de um gesseiro: liguei para vários, atendimentos terríveis (teve um que veio fazer orçamento e disse: “isso é antiquado, não se usa mais, não vai ficar bom”. Dentro da minha casa! E olha que ele foi indicado por uma amiga!) mas encontrei um que entendeu o que eu queria, deu até sugestões (que eu aceitei) e preço super ok. Negócio fechado!

living-gazette-barbara-resende-decor-reforma-boiserie-colocacao

Gesso faz bagunça? Faaaaz e muita! No último dia, eu quase tive um ataque quando vi o estado do piso (de ypê) em algumas partes onde o jornal e o plástico não cobriram direito. Fiquei tão atordoada que acabei medindo errado os quadrantes da última parede, atrás do sofá (que ufa, fica escondida). O serviço levou 3 dias e parecia bem simples: é só cortar e colar. Tanto que o gesseiro veio sozinho nos primeiros 2 dias. Mas aí o trabalho começou a empatar muito e no último dia precisou de 3 pessoas que correram para finalizar.

Como medir os quadrantes: fiz mil contas, refiz, até chegar nas medidas para cada parede. Eram 4 paredes no total, todas com medidas diferentes e a mesma largura do quadrante não se encaixava em todas. Então ficou bem customizado. Comecei pela parede maior e dividi em x quadrantes. Aí desenhei na parede para ter uma ideia do tamanho. Tive que refazer. Essa parte é super importante, já que no papel é uma coisa, no tamanho real, outra. Outra coisa para não se esquecer, as tomadas! Eu consegui com que a boiserie começasse acima delas, mas tem casos em que as tomadas são mais altas e aí talvez seja melhor deixá-las dentro da moldura. Mas é questão de gosto. No final, cada parede tem uma largura diferente de quadrante, diferença de 5 e 10 cm; parece muito mas visualmente não se percebe nada.

living-gazette-barbara-resende-decor-reforma-boiserie-sala

Ufa, tudo pronto e paredes pintadas! Usei uma tinta acetinada da Suvinil, que dá um acabamento mais sofisticado. Bom, nem precisa dizer que demora muito mais para pintar as paredes! Eu escolhi pintar tudo da mesma cor – um creme super claro – mas há quem deixe as molduras em outra tonalidade, para dar destaque

living-gazette-barbara-resende-decor-reforma-moldura-gesso-passagem

As molduras das entradas! O gesseiro deu essa sugestão que eu amei, do acabamento perto do rodapé, dessa moldurinha mais gordinha, fez toda a diferença! Outra coisa que valeu a pena foi ter trocado o rodapé – antes era da cor do piso, baixo e simples – por esse cheio de detalhes, mais alto (12,3 cm) da Santa Luzia. Com as molduras, tudo se encaixou perfeitamente! (detalhe que ainda preciso pintar o gesso – já tenho até a tinta – das entradas…)

living-gazette-barbara-resende-decor-reforma-boiserie-sala-detalhe

Detalhe: eu achei que ficariam grossas demais, mas não! Só tem que tomar cuidado, por ser de gesso, para não lascar

living-gazette-barbara-resende-decor-reforma-boiserie-sala

living-gazette-barbara-resende-decor-reforma-boiserie-sala-tinta-acetinada

Agora faltam uns quadros…

Outra  impressão que tive assim que ficou pronto, foi a de que o espaço fica mais aconchegante, mas parece menor, porque as paredes ganharam volume. Mas foi uma impressão momentânea, que logo depois sumiu, ainda mais com as paredes pintadas. Agora outra coisa é que com o tempo você se acostuma tanto com as molduras que meio que nem percebe mais, parece que elas sempre estiveram ali!  Mas não tenho dúvida de que valeu todo o esforço e cada pózinho!

Super indico o trabalho do gesseiro Robson, da Gesso SJC: 12 98850.8965 ou 98179.7282 • gessosjc@yahoo.com (o trabalho aqui no apartamento, molduras nas passagens e boiseries ficou em R$ 1.300 em out/15)

 

O super closet da blogueira Sofie Valkers


Postado em 02 fev. 2016 — por Barbara Resende

living-gazette-barbara-resende-decor-moda-closet-sofie-valkers

Um mar de sapatos e muitas prateleiras e cabides para guardar as peças que fizeram o estilo da blogueira belga Sofie Valkers conhecida e requisitada. Morando na Antuérpia, na Bélgica, Sofie namora – e mora junto – com um brasileiro e, sorte de blogueira, fotógrafo, responsável pelos cliques de looks quase que diários em seu blog, Fashionata.

Gosto do estilo da Sofie que, com uma postura que já a torna elegante, mescla peças mais casuais com outras bem femininas, criando looks ora mais descolados, ora mais clássicos, mas sempre bem interessantes. Seu closet ocupa um cômodo grande, onde também fica seu home office, na casa que se mudou há pouco tempo e ainda está decorando. Os armários abertos são simples, mas impressionam pela quantidade de tudo! Coisa de fashionista.

living-gazette-barbara-resende-decor-moda-closet-sofie-valkers-the-coveteur

living-gazette-barbara-resende-decor-moda-closet-sofie-valkers-roupas

“Meu estilo tem sido mais ou menos o mesmo em termos de feminilidade; é sempre um pouco mais elegante. Eu também sempre tento colocar algo um pouco inovador, então não fica muito estilizado ou tão perfeito.”

living-gazette-barbara-resende-decor-moda-closet-sofie-valkers-penteadeira

living-gazette-barbara-resende-decor-moda-closet-sofie-valkers-make

Sofie está lançando sua própria marca, pasmem, não de roupas ou acessórios mas de lifestyle, chamada Sanui, e o primeiro produto já foi lançado: uma linha de velas, com aromas chamada Itacaré! Sim, ela veio algumas vezes para as praias da Bahia (a última foi no final do ano), e tem se encantado com o lugar

living-gazette-barbara-resende-decor-moda-closet-sofie-valkers-esmaltes

Melhor jeito de guardar os esmaltes, para quem tem muito!

Esse closet explica a variedade de looks e composições – mas imagina acordar e ter que escolher entre tudo isso? Só para profissionais!

Para ver mais fotos da matéria do The Coveteur, clique aqui

Desejos do mês: fevereiro 2016


Postado em 01 fev. 2016 — por Barbara Resende

Depois de um janeiro pela metade, a vida no Brasil retoma mesmo agora (graças a Deus carnaval caiu antes, assim o ano começa de verdade logo!) e como fevereiro é um mês mais curto e ainda tem esse super feriado, temos menos dias para agitar de vez o começo do ano! Minha lista está singela, mas com algumas coisas (decisões, decisões) que tenho que encarar. Let`s go?!

living-gazette-barbara-resende-lifestyle-desejos-mes-tenis-converse-batom-maybelline-curso-organizacao

Que fevereiro traga bons ventos, oportunidades e mudanças! Seja bem-vindo!

ps: o curso de organização que quero fazer é ministrado pela Ingrid Lisboa – datas, valores e informações no site dela!

Ethnique: seleção de almofadas, cerâmicas e tableware cheios de personalidade da Kasa 57


Postado em 29 jan. 2016 — por Barbara Resende

Quem aí ama uma estampa ikat?! E animal print? Peças com esse toque exótico garantem estilo imediato no décor! E se combinadas com outros estilos, inclusive clássicas ou modernas, resulta em um mix super interessante, com um visual de encher os olhos. Fiz uma seleção na Kasa 57 de almofadas, guardanapos, cerâmicas, bandeja e jogo americano cheios de estampa e cor, para animar a decoração da sua casa! (link com preço e descrição em cada peça, basta passar o mouse)

Eu adoro ikat e tem tanta opção dessa estampa na Kasa 57 que tive que editar muito para colocar só algumas aqui! Inclusive tenho essa pequena (adoro o formato), com vermelho e amarelo, que deu tanta personalidade no meu sofá azul claro, misturadas a outras mais discretas… impressionante o impacto! Sem falar que o tecido atoalhado não dá mais vontade de largar! E almofada é sempre um jeito barato e rápido de dar um upgrade no décor da sala, do quarto… As peças em cerâmica (eu tenho o macaquinho com o cacho de bananas!) são uma graça, dão um toque irreverente único! E estou faz um tempo de olho nessa bandeja azul

As almofadas da Kasa 57 tem zíper invisível, bem recheadas e algumas com tecidos de marcas como Donatelli, JRJ, Entreposto e Farm, bacana não? E para ficar melhor, tem promoção! 20% de desconto nas compras acima de R$ 150, até dia 09 de fevereiro, quarta-feira de cinzas, basta digitar o código PROMOVERAO ao finalizar a compra. Pode comprar tudo!